segunda-feira, 16 de setembro de 2013

Sequência Didática - Tema: Amizade


CMEI – Professor Gil Nunesmaia
Coordenação Pedagógica do Segmento Pré-escola: Márcia Cruz
Proposta de Sequência Didática
Período: de 15 a 26/07 de 2013

Proposta de Sequência Didática

Tema: Construindo amigos, conquistando afetos!

1º Dia: 15/07 –
1º Momento: Rotina: Dentro do recomendado pela coordenação;
Conversa na rodinha com a temática amizade: Pesquise em casa em revistas, gravuras de pessoas em situação de demonstração de afeto: abraçando, beijando, de mãos dadas, acariciando, etc. Na rodinha vá mostrando as gravuras às crianças e pedindo para que eles façam leituras à cerca das imagens exibidas. Questione para instigar a discussão: O que estão vendo nessa gravura? O que as pessoas estão fazendo? Por que será? Quando é que as pessoas se abraçam? Como pode ser o abraço? Por que as pessoas se abraçam? Gostam de abraçar? Por quê? E o beijo? E o aperto de mão? (fazer questionamentos á cerca de todos esses gestos de afeto e deixar que as crianças exprimam seus sentimentos á cerca dos mesmos);

Suco da amizade: Paladar/ descobrindo sabores: (em duplas de turmas) – fora da sala de aula ( na frente da instituição, no pátio, no solário, no parque etc.): Escrever a receita do suco no papel crafty (cada professora faz o seu cartaz), mas na hora da atividade será usado apenas 01; levar para a sala os ingredientes: (água, açúcar, cenoura e laranjas, liquidificador, copos e colher); montar o espaço onde será realizada a receita;

Mostrar a cenoura e a laranja para as crianças – questionar se sabem o que é? Se gostam? Sobre as cores?

Passar uma bandeja com minúsculos pedacinhos de laranja e de cenoura para as crianças degustarem;


Esclarecer para as crianças: Hoje nós vamos fazer um suco que nós vamos chamar de suco da amizade porque surge da união da cenoura com a laranja para formar um novo sabor. Antes, porém, nós vamos fazer uma brincadeira para experimentar outros sabores que existem.
Colocar em recipientes: sal, limão ou vinagre, açúcar e pó de café ou pedacinhos de jiló) e com as crianças com os olhos vendados, ir passando os produtos e com o auxilio de uma colherinha colocar na língua das crianças para que eles identifiquem os sabores (doce, azedo, amargo, salgado);

Questionar oralmente sobre o que sentiram e sobre os sabores experimentados e qual órgão dentro da boca que é responsável por sentirmos os sabores; esclarecer que além de doce, azedo, salgado e amargo no mundo existe uma infinidade de sabores;

Explicar a receita do suco; fazê-lo, colocar nos copos e pedir que cada criança escolha um amiguinho da turma para servi-lo;

Para finalizar a professora pega as gravuras usadas na rodinha e pede para que as crianças colem em um mural preparado por ela com o título:

 “ Construindo amigos, conquistando afetos!”


2º momento – Ensaios das coreografias das músicas afro
2º Dia: 16/07 – Terça-feira:
1º Momento: Rotina conforme o já recomendado:

Atividade: Tocando e sentindo meu amiguinho: Tato

A educadora deverá preparar o ambiente bem descontraído: se possível colocar tapes ou TNT para forrar o chão; colocar uma mesa com óleos e/ou hidratantes perfumados;

Colocar uma música ambiente – orquestrada;

Pedir que cada uma das crianças, escolher entre elas um amiguinho ou amiguinha para passar o óleo ou o hidratante; se sobrar alguma criança essa deverá realizar a atividade com a professora;

Solicitar que as crianças tirem a parte de cima da roupa e ao som da música uma criança passará o óleo ou hidratante na outra criança e vice-versa – durante a massagem a educadora deverá desenvolverá orienta assim... Toque as mãos do seu amiguinho, esfregue bem devagarzinho a sua mãozinha com  óleo nas mão dele; agora vá subindo pelos braços bem devagarzinho e massageie os bracinhos dele (a); coloque óleo ou hidratante em suas mãozinhas], todos fechem os olhos, agora massageie o rostinho do seu (a) amiguinha, só nos olhos, só na face, só nas sobranchelhas, só nas orelhas, quem estiver sendo massageado deite-se, agora massageie só os dedinhos do pé, agora só o pezinho, a canelinha, e assim sucessivamente; tocar os papéis quem massageou agora será massageado seguindo as mesma orientações.

Abrir uma rodinha de conversa: O que sentiram ao ser massageado pelo amiguinho (a)? Gostaram? Por que? O que sentiram ao massagear o amiguinho (a)? Gostaram? Por que? Que partes do corpo usaram para tocar e massagear o (a) amiguinho (a)? O que sentiram ao tocar a pele? Através das mãos, dos dedos podemos sentir outras sensações. Quais são? (quente, frio, gelado, macio, duro, áspero) – ir passando na rodinha diferentes materiais( gelo, uma almofada, algodão, lixa, um ovo quente, etc) para que as crianças percebam que através da pele (tato) podemos perceber as diferentes formas de ser das coisas no mundo;

Para casa: pesquisar em livros e revistas figuras de pessoas usando o tato (mãos/dedos para realizar algo) – trazer para a classe;

3º Dia – Quarta-feira: 17/07  - Com meu amigo é mais fácil caminhar:
1º Momento: Rotina conforme o já recomendado:
Atividade
Com meu amigo é mais fácil caminhar: As professoras em duplas irão organizar o circuito das sensações com diferentes materiais espalhados pelo pátio/frente da escola ou no parque: areia, argila, pó de serra, galhos secos, folhinhas secas, papel de jornal, pedrinhas, grãos, plásticos de bolhinhas, papelão, água, um pedaço de espuma molhada, etc.;

As educadoras explicam que cada um deverá escolher um amiguinho (a) para ser seu guia no circuito – mão amiga que me guia;

A criança com os olhos vendados deverá fazer o percurso do circuito com o amiginho segurando a sua mão e o guiando até cada um dos materiais, onde a criança pisará e todos perguntarão: O que é? A criança deverá responder sobre que material está pisando. As outras perguntam novamente: Como é? A crianças deverá apresentar algumas características do material pisado: é mole, é duro, é macio, é gelado, etc.

Quando a criança tiver concluído o circuito trocam-se os papeis;

Na rodinha: Questionar ás crianças sobre o que sentiram a pisarem nos diferentes materiais? Com que parte do corpo e através do que puderam senti-los? A mão do coleguinha segurando em sua mão, lhe ajudou em alguma coisa? Serviu para que? Se não tivesse o amiguinho segurando a sua mão seria mais fácil ou mais difícil se chegar aos materiais espalhados pelo circuito?

Recolher as gravuras que os alunos trouxeram de casa e pedir para que eles colem em  um painel preparado por você com o título: “ Quando toco o outro com carinho, sinto que estou tocando em mim.”








Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Comente